segunda-feira, julho 21, 2008

INCERTA VIDA ABERTA


Em um calor de 40,
Comendo uma janta quente
No prato que cuspiu.

Me veio a vontade vil
De subir na mesa
Nos pés buscar as pontas
Com a boca encostar o teto
E gritar uns caralhos
E uns
Putas que pariu.

A irritação talvez seja
Por conta da incerteza
Hoje nem quero sobremesa
Continuo rei da minha pobre nobreza

Vivo uma solidão sólida
Do almoço ainda arroto a soda
Fujo do que me poda
Minha vida, tá meio foda.

Um surto, um susto
Meu silêncio, meu luto.
Às vezes sou esse,
Também fico puto.

17 comentários:

Filhas da Pagu disse...

Nossa, ainda estou tentando digerir.
Causa tanto "estranhamento" quanto a imagem.
O feio que é belo.
Bj,
Karol

chev disse...

Ta puto? Coloca uma dentadura no cu e sorri pro caralho.

Mana Malta disse...

Lipe, olha que as vezes ficamos mais tempo de saco cheio do que temos tempo pra esvaziar o saco.

muito bom!

Anônimo disse...

Felipe você é uma das pessoas mais intensas que já conheci.
Bj.
Renata Aguiar

Márcio Palmeira disse...

Boa arrumação da palavras.
Gostei.

Anônimo disse...

"O Pulso Ainda Pulsa"
Meu camarada, sempre fui seu Fã.
E agora sou também do escreves.
Rodrigo

Anônimo disse...

Parabéns, você consegue ser agressivo e não machucar.
Adorei.
Tati

Vagner disse...

Porra cara meus parabéns, não achava que você tinha esse dom todo de se expressar, tão bem, com palavras.

Um abraço,Vagner.

Flávia disse...

Fala rapa!!!!

Eu esqueci meu caderninho na casa da madrinha e não pude te escrever.
Tu é do mesmo ano que eu!
Tudo na vida passa...


(nos falamos no geringonça)
beijo
Flávia

Anônimo disse...

Esperava algo mais ameno como de costume. Mas foi ótimo porque assim não me acostumo.
Moço, tá escrevendo muito bem.
Beijos
Vanessa

Anônimo disse...

adorei!
te vi gritando! ;-)
e agora, estás bem?
beijos
manu

Igor de Sá disse...

É isso aí muleque!!! Tá realmente tirando onda e ainda mostrando que é ser humano de carne de soja e osso.
Parabéns brother.
Tamo junto.

tupa disse...

Prefiro quando vc escreve sobre as coisas boas da vida. Ficar puto é um estado de espírito passageiro que vc consegue controlar como poucos. Continuo fã dos seus textos. Vai um conselho: Escreva sobre vc e aquilo que seu neurônio privilegiado interpreta positivamente!
Positive Vibration!

abs,
Felipe.

Carla disse...

Felipe, adorei!
Seu texto é muito bom.
Bjs,
Carla Procopio (sua amiga do Cairu)

Diz ela disse...

Das coisas sujas e belas.
Excelente texto.
Tão nervoso quanto inocente.
Vontade de explodir de alguém que não carrega bomba?
Efêmera a vontade, mas não o motivo?

Prazer!

Foona disse...

Amazing! Completely love it!

Flávia Côrtes disse...

Foi o que falamos... transborda.